domingo, 14 de outubro de 2012

082) Exercícios sobre Higiene e Saúde

082) Exercícios sobre Higiene e Saúde: Estudo Dirigido:

01. Conceitue Higiene.
02. Conceitue Higiene pessoal.
03. Conceitue Higiene coletiva.
04. Em medicina, o que é tratamento?
05. Quais são os tipos de tratamento que existem?
06. O que é medicamento?
07. O que é medicamento genérico?
08. Sobre o uso de medicamentos, qual a premissa mais importante?
09. O que é um patógeno?
10. O que é um hospedeiro?
11. No que consiste a vacinação?
12. Conceitue Epidemia.
13. Conceitue Endemia.
14. Conceitue Pandemia.
15. O que é profilaxia?
16. Qual a diferença entre inflamação e infecção?
17. O que ocorre primeiro no organismo: a infecção ou a inflamação? Explique.
18. O que é um surto epidêmico?
19. A água é encontrada pura na natureza? Explique.
20. Por que a ingestão diária de água é fundamental para o ser humano?
21. Quais características devem ser observadas na água antes de ingeri-la?
22. O que é resíduo infectante?
23. Quais as características que tornam um resíduo infectante?
24. Qual a condição necessária para classificarmos um lixo como resíduo infectante?
25. Qual o melhor método para expurgar o resíduo infectante? Qual a desvantagem?

Respostas:

01. É um conjunto de conhecimentos e técnicas para evitar doenças infecciosas usando desinfecção, esterilização e outros métodos de limpeza com o objetivo de conservar e fortificar a saúde.

02. É um conjunto de hábitos de limpeza e asseio com que cuidamos do nosso corpo, por ser um vetor de importância em nosso dia a dia, acaba por influenciar no relacionamento inter-social, pois implica na aplicação de hábitos, que viram normas de vida em caráter individual, como: tomar banho diariamente, assepsia com objetos pessoais, roupas e etc.

03. É o conjunto de normas de higiene implantadas pela sociedade de forma a direcioná-las a um conceito geral de higiene, especificando em normas especiais, o manuseio de produtos de higiene e suas interações com o Ser Humano.

04. Em medicina, tratamento é o conjunto de meios de qualquer tipo, sejam, farmacológicos, higiênicos, cirúrgicos ou físicos cuja finalidade é a cura ou alívio de enfermidades ou sintomas, após a elaboração de um diagnóstico.

05. Tipos de tratamento:
*Tratamento médico - Praticado fundamentalmente através de medicamentos.
*Tratamento cirúrgico - Onde se empregam técnicas de cirurgia.
*Tratamento ativo ou específico - É o tratamento dirigido à causa que provoca a enfermidade.
*Tratamento paliativo - É o tratamento que tenta aliviar ou oferecer o máximo de qualidade de vida ou bem-estar ao paciente quando não se conheça um tratamento curativo eficaz.
*Tratamento sintomático - Praticado para acalmar ou aliviar os sintomas nas doenças que se desconhecem ou que não têm um tratamento eficaz.
*Tratamento alternativo - Geralmente, prescrito por pessoas ou instituições não-oficiais (ou sem autoridade médica oficial reconhecida pela ciência), independentemente da sua demonstração científica ou da sua eficácia comprovada.

06. Medicamento é um produto farmacêutico, tecnicamente obtido ou elaborado com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico.

07. Um medicamento genérico é um produto farmacêutico desenvolvido e fabricado a partir de uma substância ativa, forma farmacêutica e dosagem idênticas a de um medicamento considerado de referência já existente no mercado farmacêutico. Tem o mesmo efeito terapêutico, dosagem e a mesma indicação que o medicamento considerado de referência para aquele princípio ativo.

08. A premissa mais importante é que ninguém deve tomar medicamentos sem prescrição médica.

09. É o mesmo que agente patogênico. Pode ser chamado de patógeno um agente com potencial agressivo ao homem. Por exemplo, uma bactéria ou um vírus podem ser patógenos. Também é, pelo mesmo conceito, uma bala de revólver, um poluente ambiental, um gene mal-formado. Medidas que impeçam o contato do homem com os patógenos são medidas profiláticas.

10. O hospedeiro da doença é o homem. Medidas que visem a tornar o organismo mais resistente à agressão dos patógenos, também são exemplos de medidas profiláticas de doenças.

11. Um exemplo desta situação é a utilização de vacinas. O sistema imune humano reconhece alguns elementos externos e desencadeia uma reação defesa contra eles. Isto é estudado pela imunologia. No primeiro contato com um destes elementos, uma série de reações orgânicas ocorre em sequência, demorando em geral alguns dias, até a eliminação ou neutralização do agente agressor. Num eventual segundo contato, o tempo de resposta é muito diminuído, sendo às vezes de horas. Doenças como o Sarampo e a Varicela ocorrem apenas uma vez na vida do indivíduo, já que esta resposta imunológica se mantém por tempo indeterminado.

12. Epidemia é uma alteração, espacial e temporalmente delimitada, do estado de saúde-doença de uma população, caracterizada por uma elevação progressiva, inesperada e descontrolada dos coeficientes de incidência de determinada doença, ultrapassando e reiterando valores acima do limiar epidêmico estabelecido. A epidemia é restrita a um intervalo de tempo, marcada por um começo e por um fim, pode durar poucas horas, dias ou décadas; contrariamente a endemia que é ilimitada.

13. Endemia se traduz pelo aparecimento de menor número de casos ao longo do tempo. A distinção entre epidemia e endemia não pode ser feito, entretanto, com base apenas na maior ou menor incidência de determinada enfermidade em uma população. Se o elevado número de casos novos e sua rápida difusão constituem a principal característica da epidemia, para a definição de endemia já não basta o critério quantitativo. O que define o caráter endêmico de uma doença é o fato de ser a mesma peculiar a um povo, país ou região.

14. Pandemia é o de uma epidemia de grandes proporções, que se espalha a vários países e a mais de um continente. Exemplo tantas vezes citado é o da chamada "gripe espanhola", que se seguiu à Guerra Mundial, nos anos de 1918-1919, e que causou a morte de cerca de 20 milhões de pessoas em todo o mundo.

15. Profilaxia é a aplicação de meios tendentes a evitar as doenças ou a sua propagação.

16. Inflamação é a resposta a um fragmento celular que cai na corrente sanguínea, no organismo, que causa lesão de tecido, ocorrendo os seguintes sinais: dor, calor, rubor, edema. Ex: furúnculo. Infecção é a presença de agentes patogênicos no organismo. Ex.: catapora, caxumba, AIDS.

17. Primeiro ocorre a infecção (entrada do agente patogênico no organismo). A infecção ocasiona a inflamação (lesão do tecido pelo agente patogênico).

18. É a ocorrência de determinada doença que foge ao controle em sua área, época ou característica específica.
- área = ocorrência de doença de Chagas na região sul. (a doença é típica da região norte, nordeste)
- época = ocorrência de vários casos de dengue no inverno. (a doença apresentada em vários casos)
- característica = ocorrência de vários casos de Leishmaniose Tegumentar em Nova Iguaçu. (o alto elevado número de casos em determinado lugar)

19. A água não se apresenta pura por sua grande capacidade de dissociação da matéria. Ela está sempre misturada com material orgânico e inorgânico.

20. O corpo humano é composto de 70% de água do peso total do corpo. É importante sempre repor os líquidos corporais para manter o equilíbrio dos sais.

21. Ela deve ser:
- incolor = sem cor.
- inodora = sem cheiro.
- insípida = sem gosto.

22. É todo aquele produzido na área de saúde e que, devido às suas características, de maior virulência (presença de microorganismos capazes de matar), infectividade (presença de microorganismos capazes de contaminar) e grande concentração de agentes patogênicos, conferindo, assim, riscos à saúde.

23. As características do resíduo infectante:
- É produzido na área de saúde;
- Virulência;
- Infectividade;
- Grande concentração de agentes patogênicos.

24. O lixo deve ter tido contato com um paciente.

25. O melhor método de expurgar o resíduo infectante é a incineração. A desvantagem é que a queima deste tipo de lixo elimina gases tóxicos na atmosfera.

Um comentário: